A ideia de “progresso” e a do “presente autoritarista”

« A ideia de “progresso” através de várias fases da História, escorada numa sequência material que demonstra um incremento de valor através de fases sucessivas, é a base dessa ideia segundo a qual o presente é sempre superior em valor em relação ao passado. A ideia de “progresso” justifica a legitimidade inquestionável e dogmática da acção política do presente na medida em que evoca a sua superioridade em relação ao passado. Contudo, o que está implícito nessa doutrina é uma ideia recorrente destinada a proteger o presente da invalidação ideológica que possa vir do futuro. »

Ler aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under religiões políticas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s