Miguel Esteves Cardoso e o conceito de família

O Miguel Esteves Cardoso diz que é “conservador”. Penso que ele é capaz de dizer que é “seja o que for”; ele parece não ter qualquer problema ontológico e a sua identidade parece resumir-se à oportunidade da circunstância.

Eu não tenho nada contra a complexidade de conceitos, nem sequer tenho alguma coisa contra a ambiguidade que é característica do humor. Porém, o humor tem que ser claramente identificável como tal (como sendo humor) porque, como na política, o humor diz respeito a “situações” e não a “princípios”.

Quando o Miguel Esteves Cardoso escreve este texto sobre a família, fica claro que ele se refere a “princípios” e não a “situações”; as situações descritas decorrem dos princípios previamente definidos e defendidos.

Enquanto que o reconhecimento da ambiguidade das situações é saudável (através do humor e do jogo político), a ambiguação dos princípios revela uma mente pouco saudável.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under ética

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s